Algum tempo depois…

sexta-feira, 6 de maio de 2011

42-20678422Faz um tempinho desde o último post! Por onde eu andava? O que estava fazendo?

Bom… desde o último post tudo que tenho feito é me adaptar. Adaptar com a língua, adaptar com os horários, adaptar com a cultura, adaptar com o dinheiro, adaptar com as atividades da Igreja, com os estudos no seminário, com a rotina, com o ritmo de Santiago (e em especial do meu bairro), com o metrô, com o clima, com a comida, com as pessoas, com os horários, com as páginas do dicionário, com as contas, com os dias de lavar roupar, com os dias de limpar o “apê”… Sim! Agora eu tenho um apartamento! A galera aqui foi rápida e me ajudaram a equipá-lo super rápido. Aos poucos, ele tem ficado com minha cara!

Acho que tô vivendo aquela fase, tão falada pelos missionário… aquela fase chamada de “choque cultural”.

A euforia de estar fora cumprindo o plano de Deus e ganhando o mundo começa a diminuir e você se dá conta que está em um país que nem é tão longe do seu, com uma língua que nem é tão distinta da sua, mas… que é totalmente (e quando digo totalmente é totalmente) diferente da sua. Os costumes são outros, a cultura, a visão de mundo… tudo é diferente.

Por exemplo: Aqui no Chile o horário de almoço é a partir das 14hrs, as 14:30 as pessoas começam a sair nas ruas pra comer algo (falo isso porque vivo numa região central e a maioria das pessoas almoça em restaurantes, lanchonetes e afins). As 15:00 estão com o almoço na sua frente. O dia aqui, começa depois das 10, as primeiras lojas a abrirem as portas, o fazem essa hora. Esse ritmo é pelo rigoroso inverno, que começa a dar as caras. Confesso que pra mim tem sido um pouco difícil me adaptar a esse ritmo e esses horários. Ao meio dia já to com MUITA fome, imaginem as 15:00! Estamos acostumados a começar o dia muito cedo no Brasil, as 8:00 a maioria das pessoas já está trabalhando… aqui fico um pouco perdida. Acordo cedo, e as 9:00 estou mais do que pronta pra sair e começar a resolver as coisas de rua, mas tá tudo fechado! Isso causa a um brasileiro uma sensação de estranhesa. Mas, como me disseram, “no irnverno, Kami, você vai agradecer o dia começar mais tarde”! O choque nessa questão é uma sensação de perder o dia! Parece que você começou tudo muito tarde e o dia te escapa. É mais ou menos essa a sensação que tenho… As vezes, gera uma certa ansiedade. Tenho orado pra que o Senhor me ajude a adaptar-me com os horários e com sabedoria me ensine a admistrar meu tempo sem ansiedade e com temor.

A comida (que geralmente é o que mais perguntam) tem sido mais fácil. Tenho descoberto delícias da culinária chilena, como abacate com bife e tomate, cachorro quente com abacate, pão com abacate e sal. Tenho descoberto, que nós brasileiros, desfrutamos só a metade do que o abacate pode ser e aqui fica a dice: experimentem abacate amassadinho, com sal e limão ou azeite de oliva, com tomate e bife! É delicioso! Também tem um doce típico que se chama “Cuchufli”. É maravilhoso! Claro que sinto falta de algumas coisas (algumas que nunca imaginei que sentiria falta) como manga, banana e mamão. Aqui tem, mas é diferente e no caso da manga carissímo. Pipoca salgada também faz falta que por aqui não é muito popular. Aqui nos cinemas, por exemplo, só se vende pipoca doce, daquelas caramelizadas, feitas com açúcar! E se falta a pipoca é claro que falta o Guaraná! E que falta faz o Guaraná! Por outro lado tenho experimentado provisão de Deus em uma bondade inigualável, por vezes eu diria que até me mimando um pouco. Um de minhas amigas chilenas, que frequenta UNO com seu esposo e sua família e fazem parte da equipe de liderança tem feito feijão, bem brasileiro, e carinhosamente me mandado em potinhos pra serem congelados e comidos a medida da semana. Outro dia também me presentearam com uma manga e uma doce frase: “Um pouquinho do gostinho de Brasil pra você!”

Em outra ocasião, há um mes atrás, visivelmente o Senhor me fez “topar”(literalmente) com uma brasileira no supermercado e um pedido de desculpa em bom e claro portugues me fez virar em um sorriso e braços abertos falando: “brasileira!”. Pra resumir, ela está morando aqui em Santiago desde março, com seu esposo que veio a trabalho e seus dois filhinhos, e quer saber? Estavam procurando uma Igreja. Hoje, são mais uma família de UNO e mais um pouquinho do Brasil que Deus gentilmente trouxe pra mim aqui no Chile! A casa deles, que fica a três quadras do meu apartamento tem sido um refúgio especial. Lá já fizemos coxinha (aqui não tem nada nem parecido), comemos pipoca salgada sempre, tem churrasco com pagode e até uma feijoada já saiu! Nesse “refúgio verde e amerelo” descobrimos que brasileiros fora do Brasil, são extremamente patriotas e até cantam o hino nacional, buscado no YouTube! Assistem vídeos da Xuxa e sentem saudade da Globo! (Por incrível que pareça)

Outra dificuldade, e sem dúvida a maior de todas, é a solidão. Ficar longe de casa, dos pais, dos amigos nunca me foi tão difícil, tão duro e tão dolorido. O Senhor tem sido muito presente, a Igreja Uno fundamental, os amigos e irmãos Chilenos amoros, acolhedores, amáveis, buscando em todo tempo que eu me sinta confortável e segura, mas há momentos que a saudade é tão grande que nada supre. Nem outro brasileiro. E só o Senhor tem sido refúgio. Lhes peço que orem de maneira especial e particular por isso.

Toda essa adaptação somada a saudade geram um desgaste emocional gigantesco e por isso, lhes peço: orem por isso!

Os trabalhos en UNO tem avançado e temos crescido. Aprendendo, entendo, mudando e seguindo em direção ao que nos foi proposto. Mais adiante vou escrever um post falando apenas do trabalho que tenho realizado em UNO e como temos caminhado como Igreja, certo?

No seminário, os módulos também avançam e graças ao bom Deus não tenho tido dificuldades para entender as aulas, nem na leitura dos materias e livros. As vezes um pouco de dificuldade pra escrever. Claro, que levo muito mais tempo para fazer um trabalho ou ler um livro. Tenho que ter sempre muita atenção… mas, aos poucos o espanhol tem se tornado mais familiar e tudo ficado ainda mais fácil. Os estudos tem sido num ritmo bem puxado e exigido muito do meu tempo e dedicação. Tenho aprendido muito e crescido em maturidade.

Esse tempo aqui no Chile, também tem sido um tempo de muita cura pessoal pra mim. A cada dia posso ver Deus colocando e tirando coisas do meu coração, me corrigindo e me mudando, me ensinando, me lapidando, me redimindo, me fazendo nova.

Peço que orem por mim! Orem por esse tempo de aculturação e todos esses choque culturais que são normais quando se está em outro país.

Orem pela minha saúde física, pois o frio está começando.

Orem pra que o Senhor continue provendo financeiramente: aqui os gastos são muitos! Aluguel, luz, água, gás, condomínio, transpote, seminário (consegui 50% de bolsa!!!), comida (alimentação aqui é muito muito muito cara), gastos extras e agora com o inverno chegando é certo que vou precisar de roupas e sapatos mais quentes. Orem pra que nosso Deus venha prover o dinheiro suficiente para a compra de roupas e de um aquecedor que me deixe quentinha! Orem pra que eu tenha sabedoria ao administrar o dinheiro que recebo para me manter, e pra que me acostume com o peso chileno.

Orem pelos tramites do meu visto que está demorando um pouco.

Orem pelo trabalho que tenho realizado aqui. Orem pela Igreja UNO e pelo meu servir em e à ela.

Orem pelos meus estudos no seminário.

Orem pela saudade que sinto. Orem pelos meus pais e amigos. Orem pra que o consolo de Deus seja real em nós e que Ele venha nos suprir. A palavra de Deus nos ensina que aquele que deixa casa, pai, mãe, amigos e irmãos por Ele receberá 100 vezes mais ainda nessa vida. Creio que aqueles que deixam alguém ir por Ele também o recebem. Que o Senhor acrescente filhos a meus pais, amigos a meus amigos! Ele tem feito por mim…

Hoje, fico por aqui! Desculpem qualquer erro gramatical… o choque cultural também produz isso! As vezes, não lembro muito bem como se escreve algo em português, não lembro onde vão os acentos ou simplesmente misturo o português com o espanhol.

Orem por mim. Se necessitarem de algum vídeo, foto, carta para apresentarem as suas igrejas para que orem por mim e por esse tempo em solo chileno entrem em contato comigo. Orem por mim em suas igrejas. Orem nos seus grupos pequenos. Orem com seus amigos!

Escrevam-me! Vocês não podem imaginar como é encorajador cada email que chega! Como é animador!

Um forte abraço, cheio de saudades!

Kami

eu

Kamilla Domingues, 24 - "Oficialmente missionária" desde 2006 (ano que cursei a ETED na JOCUM Floripa - SC), rendo-me aos encantos de missões urbanas. Já servi em países da América Latina como Bolívia, Peru, Equador, Uruguay e Paraguay. Algumas vezes, como voluntária em um hospital na "caliente"Santa Cruz de La Sierra, outras sentada em um meio fio sendo amiga de hippies. Em dias na desértica Piúra visitando pessoas de casa em casa, ou no friozinho bom do Uruguay dividindo um "mate" em uma cuia de bambu com a galera de rua. Nesse meio tempo, o que mais roubou meu coração foram os hippies, usados por Deus para despertar em mim outras paixões, que mais tarde se descobririam como parte do meu chamado. Eco Design, moda e resgate de valores são jóias desse tesouro!
No Brasil, servi ONGS, casas lares e algumas igrejas com oficinas de Cosmovisão Bíblica e Eco Design, além de dedicar parte do meu tempo como blogueira "cor de rosa" no Santa Menina.
Para gerar recursos e cumprir a missão de maneira integral, eu também cultivo um jardim de Margarida, criando roupas e acessórios alternativos para florescer princípios do Reino! Conheça a Margarida!
A partir de 2011 vou respirar ares andinos e de Bíblia, mala e cuia ir "fazer amigos" no Chile, onde além de investir em conhecimento cursando o Seminario Teológico Presbiteriano servirei como missionária (com muita, muita, muita alegria e honra) na "Iglesia UNO".
E tudo isso pelo Deus que me fez sua amiga ...Porque fazer missões é fazer amigos!

de Bíblia, mala e cuia

Estar em missões, o dia a dia no Chile, o crescimento no seminário, as alegrias e desafios na UNO, os novos amigos, as novas descobertas, as saudades, os motivos de oração, o compartilhar de bençãos... um pouquinho de tudo isso vai estar aqui no blog, criado especialmente para você que quer estar comigo nessa! Seja bem vindo ao "de Bíblia, mala e cuia"!

ajudando

Se de alguma maneira você deseja contribuir com meu tempo em solo chileno entre em contato comigo pelo kamimargarida@gmail.com

quem me acompanha